Faça você mesmo as revisões da tua moto - Guia de ferramentas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Faça você mesmo as revisões da tua moto - Guia de ferramentas

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Qua Jan 17, 2018 9:59 pm

Uma das vantagens das motocicletas é que possuem manutenção relativamente fácil de fazer. Diferentemente dos automóveis, as peças de motos são pequenas e leves, basta colocar a motocicleta sobre o cavalete central para rapidamente remover rodas, freios e peças externas.

Logo percebi que o tempo que eu usaria para levar a moto a uma oficina, deixá-la lá para uma revisão e depois retirá-la. Costumava ser maior que o tempo que eu dispendo fazendo eu mesmo as revisões e manutenções com todo o capricho e carinho. Além de economizar os valores dos serviços.

Um dia eu pensei o que você está pensando agora:
"Mas eu não tenho ferramentas, elas custam dinheiro. Também eu não sei quais ferramentas eu precisaria usar."

Foi então que eu ascendi ao nível de dificuldade 1 (pequeno).

Nível 1 - pequena dificuldade
Porque ora, mas eu tinha o kit de ferramentas original da motocicleta que veio com ela. Como ele já foi possível fazer muitos serviços tais como:

- regular os freios a tambor;
- ajustar a folga da corrente;
- ajustar a altura do guidão;
- regular a altura do farol;
- reapertar vários parafusos;
- remover rodas;
- fixar ou trocar espelhos retrovisores;
- remover o banco;
- trocar a vela de ignição;
- trocar o filtro de ar;
- trocar lâmpadas e lentes do pisca e da lanterna;
- remover o tanque;
- trocar toda a relação;
- trocar cabos de comando e fazer ajustes;
- remover o para-lama dianteiro;
- trocar a bateria e outros serviços que fico por lembrar.

Todos os itens acima na maioria dos modelos é possível executar somente com o kit de ferramentas original e nada mais. Para a imensa maioria dos itens listados, basta consultar o manual do proprietário, que lá você encontrará instruções até com desenhos explicando como fazê-los.
 
Exceto regular as folgas de válvulas do motor e dos eletrodos de vela que requerem ferramentas adicionais. Assim, você já teria o kit básico de ferramentas para implementar um plano de revisões até os 10.000 km se tua moto fosse zero bala! E precisaria gastar somente com óleo, graxa de sabão de lítio e dependendo do caso com filtros de óleo. Basta ter vontade e uma dose de observação e curiosidade e planejar o que fazer antes de se propor a fazê-lo.

Após chegar neste patamar que chamemos de nível de dificuldade pequeno. No qual você é capaz de executar os itens acima listados. Você já terá adquirido alguma experiência para alcançar o nível intermediário. O próprio “fazer você mesmo” já é uma automotivação. Você se sentirá seguro para enfrentar novos desafios para ir além, o próximo passo seria.    


Nível 2 - intermediário  
Encontre uma caixa de ferramentas com estas medidas mínimas: 34 x 18 x 11 cm. Nela caberão a maioria das ferramentas necessárias para ir além do básico na manutenção de motocicletas.

As ferramentas essenciais já estão no kit de ferramentas original que vêm na moto. Que são:

- chave fixas de 8, 10, 12, 14, 17, 19 e 22 mm (nas Yamaha são três chaves fixas 8-10; 10-12; 14-17 e uma estrela 19-22 (que é bem fuleira) e as chaves:

- chave de vela 16 mm;
- chave Philips 1/4”;
- chave de fenda 1/4”;
- alicate universal.


Estas chaves acima do kit não se pode dizer que são de primeira qualidade. Mas já seria um bom começo. Não é a toa que este kit vêm nas motos, você deveria carregá-lo onde quer que fosse.

Essas são o mínimo para fazer o básico. Agora tudo depende do seu caixa. As mais baratas são as chamadas de chaves fixas como são a maioria das chaves que vêm nos kits originais de motocicletas.

Porém, as melhores são as chaves estrela, as chaves combinadas e as chaves de soquete e catraca. Contudo, para pegar pesado ou para parafusos de difícil acesso as melhores são as chaves de biela ou L. Tenha em mente que ferramentas duram anos. Na maioria dos casos uma ferramenta se paga na primeira vez que você usá-la.

A melhor coisa a fazer seria ir comprando as chaves conforme as suas necessidades, não seria preciso comprar tudo de uma vez a menos que compense adquirir no formato de jogos.

Depois do básico viriam as chaves Allen. As chaves Allen, na ordem de frequência de uso seriam:

- 4 mm para o punho direito
- 5 mm para o coletor de admissão onde se fixa o carburador
- 6 mm e;
- 14 mm longa para remover o parafuso-tampa dos tubos mais conhecidos como bengalas.

As três primeiras (4, 5 e 6 mm) se encontram facilmente como um molho de chaves que incluem estas. A chave Allen 14 mm longa só é usada para remover o parafuso-tampa do óleo dos tubos das bengalas do garfo, que você poderia emprestar ou comprar somente quando realmente precisasse dela.

Dica: uma chave coringa que quebra um galhão é uma chave inglesa de 20 cm de comprimento e de boa qualidade. Para serviço mais pesados este tipo de chave não aguenta muito. Mas para motos as quais tem geralmente torques de aperto menores que 5 kgf.m para parafusos. Ela resolve a parada embora não seja de uso profissional e, na minha opinião é uma boa chave para levar na bagagem em viagens.


Para esticar a corrente e alinhar a roda traseira das YBR e Factors é preciso ter as chaves 12 e 22 mm; mas é bom ter uma 17 mm para travar o eixo caso este comece girar . A chave 19 mm de preferência que seja do tipo estrela, combinada ou de soquete.

Também precisará das chaves:

- de vela 16 mm, esta chave que vem no kit original dá para o gasto;
- Philips 3/16";
- Philips 1/4" porque a chave que vem no kit original é meia boca;
- de fenda 4 mm de preferência cotoco de (para o carburador se for o caso);
- um alicate universal, no kit original há um que quebra o galho;
- alicate de bico meia cana é um opcional que é sempre bom ter por perto.


Indo além, se você puder fazer um investimento de uns R$ 160,00 [jan/18]. Então poderia comprar um jogo de chaves tipo soquete de aço cromo-vanádio de marca boa que vem com várias medidas. Essas resolvem a parada para o resto da vida, compensam o investimento. Estes jogos vêm com no mínimo 10 soquetes de medidas  em mm diferentes.

Procure no Google para você ter uma idéia, digite assim:

jogo catraca soquete 3/8 MM

Que virão muitos links. Importante, se for comprar esse jogo, compre ferramentas de “cromo- vanádio” que são resistentes e duram muito tempo, às vezes o resto da vida. Não espere muita coisa de um jogo de ferramentas de soquete daquelas que se compra em lojas digamos por R$ 50,00.

Neste caso, para as YBRs e Factors 125, o jogo terá que ter no mínimo essas medidas de soquetes em "mm":

- 8, 10, 12, 14, 17, 19, 22; uma chave 27 mm para a porca da mesa superior você poderia comprar depois se quiser, a de 27 mm entendo que nem compense.


O que acontece quando se pensa em ferramentas é o seguinte. Quanto mais o camarada evolui em experiência e grau de dificuldade de serviços de mecânica de motocicletas. Mais ferramentas diferentes ele necessitará. Então a lista vai crescendo e fica difícil relacionar tudo. Mas para um nível de serviço de revisões da YBR e Factor sem abrir o motor eu citaria:

- lâminas de folga: 0,6 e 0,7 mm para ajuste da folga dos eletrodos de vela de ignição ou um calibrador específico para velas de ignição, ou de espessuras recomendadas para a vossa moto;

- lâminas de folga: 0,10 e 0,12 mm para ajuste da folga de válvulas de admissão e escape ou de espessuras recomendadas para a vossa.


Opcionais que recomendo:
- regulador de válvulas curto;
- chave 8 mm combinada para as contra-porcas de ajuste das válvulas ou um soquete dessa medida.
- chave 10 mm de biela ou L para remover as tomadas de ar (tampas) do tanque
- chave de raio 11x12 (Factor), isso apenas para rodas raiadas né.
- multímetro, o mais barato que encontrares, abre um leque de possibilidades para diagnóstico de problemas elétricos;
- proveta graduada de plástico de 100 ou 200 ml para medir volume de óleo para garfos;
- um jogo de chaves torx por exemplo para manutenções na Fazer 250.


Há alguns materiais ou produtos que tu irás precisar que custam pouco:
- um tubinho de 80 g de graxa de sabão de lítio;
- lixa de ferro 80 ou 100 para limpar as panelas do cubo do freio a tambor e eventualmente lixar as lonas;
- um pedaço de arame para fazer uma gambi numa emergência;
- querosene para lavar o filtro de ar de espuma se for o caso;
- óleo 90 para o filtro de espuma e  fazer um power chain lube;
- graxa genérica para chassi;
- diesel para usar para limpeza da moto antes de lavagens;
- toalhas de papel sempre são úteis no lugar de pedaços de tecidos.


Paro por aqui mano boy senão vou listar até um elevador de motocicletas.

Esse é o básico para começar a se virar. Embora aqui seja um fórum de Yamaha. Os tutorias que você ler tem o mesmo princípio mudam os detalhes, medidas de chaves. Contudo quem aprender numa Yamaha, mexe numa Suzuki, Honda e etc.


Última edição por Ctrl-Alt-Del em Seg Jan 22, 2018 8:29 pm, editado 3 vez(es)

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 58
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Faça você mesmo as revisões da tua moto - Guia de ferramentas

Mensagem por Conrado em Sab Jan 20, 2018 8:47 pm

Gostei das dicas Ctrl-Alt-Del, agora me animei para fazer as manutenções da minha moto.

Conrado

Mensagens : 7
Data de inscrição : 20/01/2018
Localização : Curitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum