Gasolina Comum, Aditivada ou Premium? – Tire suas dúvidas

Ir em baixo

Gasolina Comum, Aditivada ou Premium? – Tire suas dúvidas

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Qua Jul 25, 2018 5:13 am

Gasolina Comum, Aditivada ou Premium? – Tire suas dúvidas

Em essência um motor de combustão interna de dois ou quatro tempos precisa de três elementos para funcionar: combustível, ar e a centelha para provocar a combustão.

Não dar importância à qualidade do combustível usado em um motor, fazendo uma simples analogia com nossa alimentação. Seria o mesmo que não nos importarmos com a qualidade nutricional, prazo de validade e limpeza dos alimentos que consumimos.

Um motor alimentado com gasolina de boa qualidade que tenha a octanagem adequada para o projeto dele, e que esteja com a manutenção em dia. Permitirá que este renda toda a potência e torque para qual ele foi projetado e desenvolvido. Um motor nesta condição terá funcionamento suave, regular e sem engasgos.


Antes de descrever os tipos de gasolina para veículos automotores. É importante esclarecer porque é vantajoso usar sempre gasolina aditivada no tanque.  A gasolina aditivada:

- mantém os bicos injetores e todo o sistema de IE limpo;

- o que pode evitar no futuro, por exemplo, que aquela luz amarela pisque no painel ou o visor LCD mostre algum código de falha por problemas na IE;

- para motores alimentados por carburador manterá este e todo o sistema limpo, dispensando futuras limpezas;

- contribui para manter limpas todas as peças envolvidas diretamente com a combustão tais como pistões, anéis, câmara de combustão, velas de ignição, válvulas e sede de válvulas evitando o acúmulo de carbonização;

- gasolinas aditivadas são mais estáveis à degradação ao longo do tempo dentro do tanque.


Algumas dúvidas naturais são

E se eu abastecer de vez em quando com gasolina aditivada?
Abastecer de vez em quando não seria suficiente. O percentual de aditivação contido na gasolina é pequeno, no máximo 0,5%. Por duas razões, a primeira diz respeito a não reduzir a octanagem da gasolina. A segunda se deve ao conceito de aditivação keep clean, que quer dizer manter limpo e limpar lentamente.

Ou seja, a aditivação da gasolina não tem o objetivo de limpar rapidamente o motor. Estes aditivos não põe em risco o motor. Porque se um motor e o sistema de alimentação dele estivessem digamos muito sujos. A gasolina aditivada não provocaria o desprendimento de fragmentos de carbonização. Colocando em risco o motor, tão pouco faria soltar rapidamente sujidades ao longo do sistema de alimentação ao ponto de provocar o entupimento de bicos de injeção. Em carburadores não provocaria o entupimento de giclês ou das pequenas galerias que os carburadores possuem.

Portanto o uso de gasolina aditivada atual de conceito keep clean, demanda o uso contínuo dela para que a limpeza tenha efeito no longo prazo e não somente de vez em quando. Se você não costuma usar gasolina aditivada e tem receio de começar agora. Faça o seguinte, nos próximos três tanques abasteça com aditivada e comum 1/2 a 1/2. E depois continue somente com aditivada.

Em motores que estão precisando de limpeza do sistema de IE (injeção eletrônica) ou do carburador. É comum que após o uso de alguns tanques de gasolina aditivada; se note redução do consumo de combustível, melhora no desempenho e na suavidade de funcionamento do motor. Então compensa pagar algo mais pelo litro da gasolina aditivada agora para manter o motor limpo, do que precisar levar a motocicleta ou automóvel para uma revisão no futuro. Uma revisão do sistema de injeção custará muito mais que os 3,5% a maior que pagarias por cada tanque de combustível. Ademais é melhor prevenir, porque muitas vezes se gasta com uma revisão para resolver problemas com a injeção ou carburador, mas o problema continua, pense nisso.

Mas eu uso um aditivozinho de vez em quando que falaram que é bom, beleza?
Beleza nada, é melhor usar uma aditivação menor e constante que já vem na gasolina. Do que usar uma carga de aditivos de vez em quando, que pode fazer desprender de uma vez fragmentos de carbonização ou soltar placas de sujeira dentro do sistema de alimentação. Ademais precisarias ter mais um trabalho de ficar medindo para colocar a proporção correta de aditivo no tanque. Mas os frentistas de postos de gasolina adoram empurrar esses aditivozinhos.

Mas minha moto é modelo 1900 e bolinha, nem havia aditivada antes, para que eu usaria aditivada?
A gasolina aditivada é uma evolução sobre a gasolina comum; ela é mais estável dentro do tanque, tecnicamente falando a aditivada sofre menor oxidação no curto prazo. Inicialmente foi desenvolvida para sistemas de injeção eletrônica, posteriormente constatou-se que a aditivação mantém limpo todos os tipos de motores sejam alimentados por carburador ou injeção.

Minha moto tem motor 2T, ouvi dizer que o aditivo prejudica o óleo 2T é verdade?
Nas gasolinas aditivadas o pacote de aditivos adicionado nas distribuidoras foram desenvolvidos para ter compatibilidade com óleos 2T sejam estes minerais ou sintéticos.  
Não é o pacote de aditivos da gasolina aditivada que prejudicaria a mistura e eficácia do óleo dois tempos.

Ora, há 50 anos motocicletas Yamaha e Suzuki já possuíam sistemas de lubrificação automáticos de óleo 2T, tais como Autolube e CCI. Os quais inclusive podem ser regulados para alimentar maior ou menor quantidade de óleo 2T. Justamente para o cidadão não precisar ficar misturando óleo na gasolina do tanque. Para que inventar de desabilitar o sistema de lubrificação automático?

Resposta: para criar o risco de errar na proporção de óleo/gasolina ou de se confundir porque como gasolinas aditivadas são coloridas – geralmente verdes – pensar que já adicionou óleo 2T mas não adicionou. Então depois o motor funde e a culpa é da gasolina aditivada.

Se você leu até aqui, agora você será capaz de entender melhor e distinguir as diferenças entre os tipos de gasolina.


Tipos de gasolina - Classificação

No Brasil há cinco tipos básicos de gasolina para veículos automotores.

Gasolina tipo A: esta você esqueça, ela é pura, não contém etanol anidro, é fornecida somente às distribuidoras de combustível. Ela tem octanagem tão baixa. Ela é tão ruim que é necessário adicionar etanol para alcançar a octanagem mínima segura. Felizmente os consumidores não têm acesso a esta gasolina.

Gasolina tipo B: esta gasolina destina-se somente para uso militar, tenho pouca informação sobre ela. Esqueça dela por motivos óbvios.

Gasolina tipo C (87 IAD): é a gasolina tipo A na qual se adiciona atualmente 27% de etanol. Para que esta alcance 87 octanas IAD. Prestenção esta não é aditivada, o Brasil é um dos poucos países onde ainda se vende gasolina sem aditivação.

Nota: IAD significa índice anti-detonação que é a tradução de AKI - anti-knock index. O IAD é o valor médio obtido entre os índices RON e MON. A determinação do número de octano tem por objetivo verificar a cinética de progressão da chama durante a queima, que deve ser a mais homogênea possível, evitando variações de velocidade de progressão ao longo do cilindro, que provocaria perda de potência e baixo rendimento, além de sérios danos mecânicos ao motor, dependendo de sua intensidade da ocorrência de detonação e pré-ignição, mais conhecidas como batida de pino.

Gasolina Aditivada (87 IAD): é a mesma gasolina tipo C, nada mais e nada menos!
Com o diferencial de que esta contém um pacote de aditivos. São detergentes e dispersantes químicos para reduzir a permanência de resíduos dentro do motor na câmara de combustão, cabeça dos pistões, anéis, válvulas e sedes de válvula. E no sistema de alimentação tais como bicos injetores, bomba elétrica, carburador e etc.

Não importa o nome que inventem para tu comprares uma marca de gasolina, seja ele Nitro, V-alguma coisa, Clean, Plus, Grid, com pó de pirlimpimpim, com cryptonita ou super mega foderosa...são todas a mesma coisa em essência, ou seja, possuem 87 octanas IAD.
Contudo, cada distribuidora (bandeira) tem a própria formulação do pacote de aditivos. Neste pacote dependendo da tecnologia pode haver redutores de atrito os quais atuam em algum grau como lubrificante.

O resto é conversa pra boi dormir e achismos de especialistas de Facebook, YouTube e de fóruns que somente repetem as groselhas do imaginário deles ou do que ouvem, sem o conhecimento suficiente para opinar sobre o assunto.


Gasolinas Premium: são gasolinas a partir de 91 octanas IAD. Dependendo da distribuidora a gasolina pode alcançar 97 octanas. Atualmente [desde 2015], gasolinas Premium contêm 25% de etanol em volume. Se uma gasolina é Premium ela é aditivada.

Gasolinas Premium atualmente comercializadas no Brasil

As gasolinas Premium de 91 octanas IAD atuais [2018] são:

ALE Premium
Petrobras Premium
V-Power Racing da Shell

As gasolinas Premium de maior octanagem atuais são:

Petrobras Podium (97 IAD)
Ipiranga Octapro (96 IAD)

Quanto ao teor de enxofre, a gasolina Podium é classificada como S-30, contém até 30 ppm de enxofre livre. Isto implica em menores resíduos (carbonização) dentro do motor durante a combustão e menor nível de poluição ambiental. Todas as outras gasolinas citadas são S-50, contêm 50 ppm de enxofre.

O que define o tipo de gasolina adequada para um motor, ou seja, a octanagem. É a taxa de compressão (estática) dele. Então surge a pergunta:

Qual é a gasolina certa para o motor do meu veículo?
A resposta é:

Use a gasolina que o manual do proprietário de teu veículo recomenda, é simples assim. E ponto final.

O resto são devaneios, delírios e elucubrações improdutivas.

Se o cidadão tiver uma YZF-R1, uma Ferrari, um Audi, no manual indicará: use gasolina de 91 octanas IAD. Do contrário desencane que é jogar dinheiro fora.

Motos de baixa cilindrada somente precisariam de gasolina Premium após preparação, caso o motor tivesse a taxa de compressão aumentada para acima de 10,4:1 aproximadamente.


Meu automóvel ou motocicleta no manual recomenda gasolina aditivada (tipo C), posso usar gasolina Premium neles?

Poder você poderia, pois a Premium possui octanagem acima de 87 octanas. Contudo este tipo de gasolina não traria o benefício correspondente ao preço que se paga por ela. Já os motores de veículos de alto desempenho, estes foram concebidos para serem alimentados com gasolina de 91 octanas IAD ou acima.

Todavia o oposto não é válido, pois um motor concebido para usar gasolina Premium terá menor desempenho com uso de gasolina de 87 IAD. Porque este motor não alcançará o mesmo valor de potência máxima previsto. Ademais ocorreria possivelmente no motor detonação e pré-ignição, em motores que não possuam um sistema avançado de gerenciamento de injeção eletrônica e ponto de ignição. O que levaria inclusive a redução da vida útil do motor.

Siga o que recomenda o manual do veículo que este sim é a fonte correta e segura. Opiniões publicadas em fóruns, Youtube e redes sociais frequentemente somente confundem a cabeça do cidadão. Com informações permeadas por lendas urbanas e opiniões sem embasamento e fundamentação técnica.


Última edição por Ctrl-Alt-Del em Qua Ago 15, 2018 11:47 pm, editado 1 vez(es)

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 214
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP
Pontos : 417

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gasolina Comum, Aditivada ou Premium? – Tire suas dúvidas

Mensagem por Admin em Sex Jul 27, 2018 5:30 pm

Ótimo postou Ctrl alt del. Já tive uma experiência com gasolina aditivada. Limpei o carburador da minha ybr. Depois disso a moto falhava em arrancada. Abasteci com gasolina aditivada durante um tempo e o problema foi sanado. Provavelmente soltou alguma sujeira e obstruiu algum duto do carburador que gasolina aditivada limpou.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 86
Data de inscrição : 14/12/2017
Pontos : 105

http://clubedosyamaheiros.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gasolina Comum, Aditivada ou Premium? – Tire suas dúvidas

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Seg Jul 30, 2018 6:36 pm

MCL

Eu constatei a ação da aditivação da gasolina na prática. Quando comprei minha moto usada, ao remover a cuba do carburador para trocar um giclê aos 7.500 km. Encontrei a seguinte situação na cuba, veja a foto.



A sujeira estava incrustada, não saia nem com limpeza mecânica. Parecia uma espécie de areia endurecida impregnada no metal. Fiquei imaginando como poderiam estar as partes internas do carburador não visíveis. Tive que remontar como estava porque não havia jeito de limpar sem usar produtos corrosivos para limpeza.

O que muito contribui para manter todo o sistema de alimentação limpo é o uso contínuo de gasolina aditivada de “boa procedência”. A qual inclusive é mais estável à degradação dentro do sistema.

Então passei a usar somente gasolina aditivada, e após 4.800 km abri novamente o carburador e fotografei, vejam a diferença, melhorou algo por volta de 80%.




Aos 20.000 km e sempre usando gasolina aditivada, precisei reabrí-lo para trocar a válvula da bóia e o carburador estava limpíssimo.


Conclusão
Com o uso constante de “gasolina aditivada de boa procedência”, desde que não se deixe a gasolina ficar velha (degradar, oxidar) no tanque. Podemos esquecer essa ideia de limpar carburador.
Na imensa parte das vezes se um carburador precisar de limpeza, foi devido ao uso de gasolina adulterada, do uso de gasolina não aditivada ou pela degradação do combustível por falta de uso da moto.

A reatividade da gasolina atual
Como sabemos a gasolina contém etanol anidro. Isto é, um álcool que contém somente 1% de água. Ocorre que o etanol absorve facilmente água na forma de umidade do ar. Esta água lentamente reage com a fração da gasolina resultando em subprodutos no médio prazo.

Ao mesmo tempo que esta gasolina dentro do tanque da moto, na presença de temperatura favorável e ar (oxigênio) sofre oxidação. Enquanto a fração mais volátil da gasolina evapora.

O resultado de todo este processo é a formação após alguns meses da gasolina parada de uma espécie de verniz que começa a entupir o sistema de alimentação, seja ele composto de carburador ou IE.

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 214
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP
Pontos : 417

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gasolina Comum, Aditivada ou Premium? – Tire suas dúvidas

Mensagem por Admin em Seg Jul 30, 2018 8:44 pm

A gasolina também pode vir com sujeira, oriunda do fosso de armazenamento da gasolina no posto ou durante o armazenamento apos a sua produção na refinaria.

Mas que você disse é fato, a gasolina aditivada limpa e mantem limpo carburador, e em carros e motos com injeção eletrônica mantem os bicos limpos, dificilmente quem tem carro/moto com injeção eletronica vai precisar pagar mecanico para limpar os bicos injetores

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 86
Data de inscrição : 14/12/2017
Pontos : 105

http://clubedosyamaheiros.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gasolina Comum, Aditivada ou Premium? – Tire suas dúvidas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum