Cuidando do capacete

Ir em baixo

Cuidando do capacete

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Qua Dez 27, 2017 1:38 pm

Cuidando bem do capacete

Um capacete sujo e malcuidado pode causar dermatoses tais como impinge, pano branco e doenças como catapora, herpes além de piolho e inclusive doenças respiratórias.

Não pense no capacete somente como sendo um equipamento de segurança de uso obrigatório pelo CTB (código de trânsito brasileiro) destinado a protegê-lo em acidentes. A sua cabeça anda dentro dele! A higienização dele é simplesmente uma questão de saúde.

Não adianta andar pagando de fodão porque usa um capacete que custou 500 dólares. Se você usar um capacete cheirando mal e repleto de colônias de microorganismos, pense nisso.


Higienização Periódica do Capacete

O primeiro passo é remover todo o forro interno do capacete que geralmente é composto de três partes e a narigueira se houver. Na imensa maioria dos capacetes o forro é removível e lavável.  Aproveite a ocasião e com um pano úmido embebido em um produto de limpeza ou da receita que faremos. E limpe toda  a estrutura interna do capacete onde o forro é fixado.

Há algumas receitas que são eficazes para a limpeza do forro do capacete. Irei descrever duas delas as quais utilizo.


Receita no. 1

A- Solução de lavagem:
- três litros de água limpa em um balde;
- quatro colheres de sopa de vinagre (branco ou tinto) de álcool, este é o vinagre mais barato que se encontra;
- opcional: uma colher rasa de bicarbonato de sódio.

Misture com uma colher o vinagre e bicarbonato por 1/2 minuto. Mergulhe as peças do forro e narigueira dentro da solução e deixe de molho por trinta minutos. O vinagre e o bicarbonato atuam como desinfetantes matando fungos e bactérias. Durante este tempo a cada 10 minutos procure espremer sem exageros as peças para  que a sujeira e os microorganismos se soltem e passem para a solução, mas nunca torça as peças.

Não recomendo usar escovas de limpeza sob o risco de danificar o tecido sintético e a espuma. Após os trinta minutos, esprema as peças para eliminar o excesso da solução. Então enxague com bastante água limpa de duas a três vezes para remover resíduos que possam ter ficado e elimine novamente o excesso.

B- Solução perfumada:
- três litros de água;
- uma colher de sobremesa de amaciante de roupas perfumado.

Imerja as peças já lavadas com a solução A nesta solução B, deixe de molho por cinco minutos. Durante este tempo esprema as peças várias vezes para a solução B melhor penetrar nelas. Depois retire e remova todo o excesso de água possível. Você poderá também usar um toalha de rosto ou toalhas de papel para retirar o máximo de solução B restante.

Deixe secar as peças de preferência à sombra, evite deixar sob sol forte porque ele pode deformar as espumas devido ao calor excessivo.

Dica: a água das peças suspensas no varal tendem a descer para a parte mais baixa delas. Então para acelerar o processo de secagem, aperte as peças entre as palmas das mãos para que a água escorra para fora.

Depois de completamente seco o forro ficará limpo e com um odor agradável por um bom tempo. Remonte o forro no capacete.


Receita no. 2
Esta receita é mais radical porque usa sabão, costumo usá-la depois de duas lavagens usando a receita  no. 1, e consiste em adicionar sabão na solução A da receita no. 1, siga a sequência:

- três litros de água;
- agora adicione as quatro colheres de sopa de vinagre branco + uma colher rasa de bicarbonato de sódio (este último é opcional) e misture por 1/2 minuto;
- proceda como descrito no roteiro da receita no.1 para a solução A;

Após trinta minutos adicione na mesma solução do balde:
- mais 1 litro de água limpa;
- uma colher rasa de sobremesa de detergente ou sabão líquido ) este último costuma ser perfumado;
- agite até que todo o sabão ou detergente se dilua completamente;


Deixe de molho por mais 30 minutos e, proceda da mesma maneira que descrito anteriormente espremendo as peças a cada 10 minutos. Depois enxague com bastante água limpa para remover todo o sabão e eliminar o excesso. Por fim se preferir use a solução  B da receita no. 1. Siga o mesmo procedimento de secagem da receita no. 1 e monte o forro no lugar.

Para quem usa o mesmo capacete diariamente por várias horas durante o verão. Lavar o forro a cada quinze dias entendo que seja o tempo máximo dentro do bom senso. Para quem usa o capacete por curtos períodos a cada dia, no mínimo uma lavagem a cada seis meses seria um tempo máximo.

No meu caso tenho dois capacetes para revezá-los e não sou motofretista, lavo os forros e partes internas dos capacetes entre 10 e 14 semanas.


Toques importantes

Para a viseira não embaçar na chuva
Um ótimo recurso é encerá-la com cera líquida automotiva do tipo autobrilho (não contém carga abrasiva) do lado externo e interno usando um chumaço de algodão para aplicar a cera e outro para dar o brilho evitando assim criar riscos nela. A melhor forma de fazê-lo é removendo a viseira do capacete.

Caso haja riscos nela, você pode tentar removê-los usando uma massa de polir intermediária para pinturas. E depois aplicar a cera líquida.

A cera líquida além de minimizar o embaçamento faz com que a água da chuva escorra facilmente da superfície da viseira.


Para capacetes
- Procure guardar o capacete em lugar bem ventilado com a viseira parcial ou totalmente aberta. Se possível com incidência de luz solar sobre ele. Os raios solares são fortes fungicidas.

- Se você usa a motocicleta diariamente, procure manter dois capacetes para revezar.

- Quando retirar o capacete e estiver úmido de suor, deixe ao sol para secar tão logo quanto possível para prevenir formação de fungos e outros microorganismos.

- Para quem usa balaclava, prefira as confeccionadas em algodão ou fibra natural porque absorvem melhor a umidade e transpiração do nosso corpo, nesse caso é aconselhável ter duas para revezar e lavá-las regularmente.

- Para quem anda de motocicleta, lavar o cabelo diariamente com shampoo é bastante recomendável.

- O capacete é um equipamento de proteção individual, evite emprestá-lo;

- Se você trabalha de motocicleta usando o capacete por várias horas diariamente. Na impossibilidade de deixá-lo recebendo luz solar. Sugiro usar aqueles sachês de anti-mofo, que absorvem a umidade, e deixe o capacete emborcado por algumas horas com o sachê dentro.


________________________________________________________
Parte do texto foi inspirado em um post do confrade Kabeção de Ter 2 Jul 2013 - 17:16. Do qual eu aperfeiçoei o método de lavagem e inclui mais informações úteis e também confiáveis.

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 214
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP
Pontos : 417

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum