Óleos de Motor 4T para Motocicletas Yamaha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Óleos de Motor 4T para Motocicletas Yamaha

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Sab Dez 30, 2017 5:46 pm

Tabela comparativa de óleos para motores 4T


O óleo de motor é o elemento que mais afeta o desempenho e a vida útil dos motores de combustão interna. Além de reduzir o desgaste por atrito o óleo lubrificante contribui com aproximadamente 40% da troca de calor entre o motor e o exterior. Ou seja, o óleo de motor auxilia no arrefecimento do motor. Portanto existe diferença entre um motor funcionar mais quente ou frio em função do nível mínimo e máximo do óleo indicado na vareta ou visor do nível do óleo, pense nisso.

A tabela a seguir foi compilada a partir das informações obtidas das folhas técnicas descritiva de produto de cada óleo de motor. Todos os óleos listados tiveram os registros de homologação confrontados com a última edição do Painel de Implementação da norma JASO T903 publicada em 01/12/17. Os produtos detentores de aprovação oficial JASO estão com os respectivos códigos de registro salientados em verde. Desde que tenham correspondência com o país de origem onde o óleo foi fabricado.  Os óleos de motor foram classificados em ordem decrescente de I.V. (índice de viscosidade). Se você entendê-la poderá melhor comparar óleos de mesma gradação de viscosidade xW-y.





Surpreendentemente nunca encontrei qualquer folha de produto oficial da Yamaha com as propriedades físico-químicas dos óleos Yamalube 4T. O que se sabe é que o fabricante declarado no rótulo traseiro do Yamalube é a Chevron do Brasil detentora da marca Havoline e Texaco.

A Castrol na folha de produto do óleo Castrol Actevo Extra SL 20W50 não declara o I.V. e a viscosidade cSt a 40° C. Portanto, não é possível compará-lo com outros óleos sejam de composição mineral, sintética ou semissintética.


Sobre a classificação disposta na tabela

Os óleos para motor acima foram classificados por ordem decrescente do índice de viscosidade, quando informado. Depois da viscosidade e classificação de desempenho do óleo (SN, SM, SL, SJ, SH, SG...), o índice de viscosidade é a propriedade mais importante. Ele nos informa o quanto a viscosidade varia com o aumento da temperatura. Óleos de maior I.V. afinam menos em altas temperaturas, isto é, a viscosidade sofre menor redução em relação aos óleos de menor I.V. Os óleos sintéticos tem I.V. maior que os semissintéticos que por sua vez são superiores aos minerais. Via de regra, quanto mais alto for o I.V., melhores características o óleo possuirá.


Porque óleos de mesma gradação podem ter viscosidade um pouco diferentes?

A viscosidade cSt a 40° C nos informa o quanto viscoso (mais fino ou mais grosso) um óleo é em relação a outro óleo, em temperatura mais próxima da ambiente. Note que dois óleos da mesma viscosidade (SAE), exemplo dois óleos 20W-50. Podem ter viscosidades a 40° C e a 100° C um pouco diferentes.

Você talvez tenha notado pela própria observação esse fato. Que alguns óleos são mais viscosos (grossos) que outros tendo a mesma classificação de viscosidade SAE. Isto se deve ao fato que a norma SAE J300 permite uma faixa de viscosidade relativamente larga admissível para cada gradação, exemplo W-50, W-40 e W-30. O que permite aos formuladores definir o quão grosso ou finos por exemplo um óleo 10W-40 deverá ser dentro de uma faixa de viscosidade permitida para um óleo de viscosidade SAE 40.
Porque cada fabricante tem a própria receita (formulação) de óleo, com pacote de aditivos, mistura de tipos óleos e viscosidade definida.  


O direito dos consumidores ao acesso à informação sobre produtos

Contudo, quando um fabricante omite parcialmente ou simplesmente não divulga os dados técnicos do produto. Deixa a dúvida de qual foi a intenção dele ao fazê-lo. Da mesma forma, me causa espécie a Yamaha divulgar o selo da JASO na embalagem e o número de homologação do Yamalube a partir da Yamaha Motor Co,. Ltd e, não da Yamaha do Brasil. Ora, se o óleo é fabricado no Brasil pela Chevron. Porque o código de origem da homologação é proveniente de outro país? Veja o código é M081YMC678.

A Mobil, Petrobras, Ipiranga, Repsol e Idemitsu fabricam óleos no Brasil os quais estão homologados na JASO com os códigos do país de fabricação. Que começam com M055, veja na tabela você mesmo. Portanto a questão do código de registro dos óleos Yamalube é algo questionável. Penso ser pouco provável que a Chevron produzisse esses Yamalube no Japão e exportasse para o Brasil. Por outro lado, se a homologação de um óleo brasileiro foi por intermédio da Yamaha do Japão, ainda assim o número de registro deveria ser M055xxxyyy. Contudo, este fato por si só não compromete a reputação de uma marca já tradicional que é a Yamalube.

Esta tabela é uma boa referência para comparar o preço com a qualidade, de óleos de mesma viscosidade e classe de desempenho.


Última edição por Ctrl-Alt-Del em Qui Jan 18, 2018 6:54 am, editado 7 vez(es)

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 55
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Óleos de Motor 4T para Motocicletas Yamaha

Mensagem por YAMAPRO em Sex Jan 05, 2018 2:40 am

Muito legal esta tabela comparativa.

Os óleos 10W30 não entraram na tabela, qual a razão?

YAMAPRO

Mensagens : 4
Data de inscrição : 04/01/2018
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Óleos de Motor 4T para Motocicletas Yamaha

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Sex Jan 05, 2018 5:40 pm

YAMAPRO escreveu:Muito legal esta tabela comparativa.

Os óleos 10W30 não entraram na tabela, qual a razão?

Caro confrade,

Os óleos 10W-30 não estão listados na tabela comparativa. Porque de acordo com os manuais da Yamaha para as motocicletas fabricadas no Brasil. A Yamaha não indica ou recomenda óleos 10W-30 para nenhuma motocicleta dela.

Recentemente e antes do bug do fórum em dezembro. Tivemos um caso de um participante do sul proprietário de uma Crosser.  O qual usou um óleo 10W-30 de uma marca digamos menos conhecida. E não foi muito feliz, no caso dele a causa mais provável é que ele deixou o óleo baixar, não completou e o motor começou a bater.

O fato é que conversando com motoboys que trabalham com CGs e Titans. Nenhum deles com quem conversei confiam na proteção do óleo 10W-30. Um deles com quem tenho amizade relatou que usou óleo 10W-30 depois de fazer o motor. Depois dos 50.000 km o motor começou a baixar óleo rapidamente. O que obrigou ele a passar para o 20W-50.

Aqui no fórum o admin anterior o Alex, rodou com uma Factor 190.000 km usando 20W-50 sem precisar fazer nem a parte de cima. No Youtube há relatos de motores de YBR e Factor chegando aos 200.000 km para depois só precisar fazer a parte de cima. Nestes casos, claro que o cidadão é cuidadoso e sabe pilotar.

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 55
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Óleos de Motor 4T para Motocicletas Yamaha

Mensagem por YAMAPRO em Sex Jan 05, 2018 11:59 pm

Obrigado pela explicação.

YAMAPRO

Mensagens : 4
Data de inscrição : 04/01/2018
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Óleos de Motor 4T para Motocicletas Yamaha

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum