Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Qui Mar 29, 2018 8:52 pm

Planilha para calcular mudanças na relação secundária e prever resultados

Salve confrades!

Dúvida comum em fóruns é sobre o que acontece quando se altera a relação entre o número de dentes da coroa e pinhão.

Em primeiro lugar eu diria que a priori a melhor relação que existe para a sua motocicleta é a que veio nela, a original do modelo dela. Aquela que o manual do proprietário informa. Quando você precisar trocá-la porque desgastou. Antes consulte o manual, nele você verá: Relação de redução secundária. Veja o exemplo da figura.



Os números entre parênteses (45/15) do exemplo são para uma Fazer 250. Indicam que a coroa tem 45 dentes e o pinhão 15. Assim fica fácil para comprar pela Internet ou em lojas físicas. Sem correr o risco de comprar errado. Quando a corrente chegar ao final da regulagem dela. Isto é, quando não houver mais como ajustá-la (vulgo esticar a corrente).

Esta relação original foi definida pelos engenheiros do departamento de desenvolvimento. Para permitir o melhor desempenho da motocicleta para as condições normais para a qual ela foi concebida.
Por exemplo, uma Fazer 250cc foi concebida para andar a maior parte do tempo em percursos urbanos. Então a relação secundária original dela aproveita o torque e potência do motor em uma faixa de rotações intermediária. Mas se você precisa percorrer mais de 100 km de estrada diariamente. Em percursos acima de 100 km/h que não tenham subidas e descidas muito íngremes e raramente carrega garupa.

Seria interessante experimentar uma relação levemente mais longa. Isso faria o motor trabalhar em um regime de rotações menor para manter a mesma velocidade na estrada. Por outro lado o motor perderia um pouco do vigor nas acelerações que é algo útil em percursos urbanos onde se para e anda frequentemente. Contudo neste caso do exemplo, na estrada uma Fazer 250 consumiria menos combustível para andar acima de 100 km/h. Porque o motor trabalharia em menores rotações.

O oposto também é válido. No caso de uma Lander que possui relação 46/15, se você encurtar a relação. A Lander no off-road ficaria mais esperta em baixas rotações e mais apta para andar na terra. E por outro lado teria velocidade final menor e o motor precisaria girar mais alto para atingir velocidades maiores.

Eu criei uma planilha para simular mudanças de relação. De maneira que você poderá prever o comportamento antes de fazer uma mudança. Veja a figura a seguir.


Quando o valor calculado da relação diminuir a relação será mais longa. Então a motocicleta terá maior velocidade final, porém perderá um pouco de torque. Quando a relação for mais curta ocorre o oposto, mais torque e menor velocidade final.

É uma espécie de balança, quando se ganha algo por um lado se perde algo por outro. Note que a potência e torque do motor não mudam. O que muda é como o trabalho do motor é aproveitado e em qual faixa de rotações.

Você poderá calcular também as diferenças de leitura no velocímetro e hodômetro que decorrem de mudanças na relação original. Mas note que, correções de velocidade e no hodômetro somente são necessárias quando o sensor estiver no eixo do pinhão.
As células de fundo amarelo palha com letras vermelhas são editáveis para inserir valores.

Note que existe um limite, se você alongar demais uma relação a motocicleta poderá perder tanto torque “na roda”, que não terá força suficiente para acelerar até alcançar velocidades altas. Ou ainda perderá força em subidas. Isso é comum para as 125, 150 e 160cc principalmente, as quais possuem torque relativamente baixo. Se fosse assim tão fácil, toda 125cc alcançaria facilmente 150 km/h somente alongando a relação.

A planilha faz cálculos usando os princípios da física, mas nesta não é possível inserir os valores de torque e potência. Para um motor original as alterações pequenas na relação são as que resultam em melhores resultados práticos. Via de regra um aumento ou redução de até dois dentes na coroa. Em alguns casos um aumento de um dente no pinhão para motos a partir de 250cc para obter maior velocidade final ou permitir o motor trabalhar em estradas em menores rotações.

Para baixar a planilha responda ao post para ver o link.

Link para baixar o arquivo→


Para finalizar é importante citar sobre o desgaste de relações secundárias.

Há três ações que contribuem enormemente para  relações de motocicletas de uso urbano  durarem mais de 30.000 km:

- lubrificação regular da corrente;

- suavidade na condução, ou seja, pilotar sem trancos e saídas bruscas;

- limpar a corrente completamente no máximo a cada 6.000 km se a corrente não tiver retentores e não andares na terra.

A peça que costuma desgastar primeiro nas relações é o pinhão porque ele trabalha girando mais por ser menor. Ele começa a fazer barulho primeiro, basta lubrificar a corrente com maior frequência que o barulho diminui. Não é preciso trocá-lo, enquanto a corrente tiver ajuste ele aguentará, não fique aflito que o pinhão aguenta.

Para correntes com retentores haveria ressalvas e cuidados que são abordados neste post:

Todavia, chega o momento de trocar a relação. Este momento chega quando não houver mais curso nas marcações (régua) para ajustar a folga da corrente por meio dos parafusos da balança e contraporcas. Você deverá trocar o conjunto todo corrente, coroa e pinhão pouco antes disso acontecer. Não é preciso fazê-lo antes disso!

Alguns se preocupam porque depois de aproximadamente 2/3 do curso da régua a relação passa a produzir mais barulho. Isso é decorrente do desgaste natural das três peças, a corrente passa a trabalhar cada vez com maiores folgas entre os pinos dos elos, buchas dos roletes e os furos das placas laterais que formam cada elo dela.

Não se preocupe o conjunto todo aguenta tranquilamente até atingir o final da regulagem na régua da balança. Mas não tire um elo da corrente quando não houver mais regulagem para economizar esperando que a corrente dure mais.
Isso seria perigoso, a corrente foi calculada para durar até o final da regulagem da folga dela na balança da suspensão sem problemas. Mas se você retirar um elo terá passado do ponto, a corrente estará com folga excessiva e poderá romper devido às folgas entre pinos e placas dos elos a qualquer momento. Podendo causar um sério acidente.

Algumas pessoas percebendo que o pinhão está “pontudo” trocam-no. Com isso o barulho diminui um pouco, porque não é somente o pinhão que desgastou. Ocorre que o pinhão agora estará novo e a corrente já está com maiores folgas. Isso irá acelerar o desgaste de ambos porque haverá maior atrito entre elas. Ou seja, elas não casam como deveriam. Este tipo de solução paliativa costuma não compensar porque abrevia a vida útil do conjunto todo.

Então é isso, relação se troca por inteiro que é corrente, coroa e pinhão. Não tente aproveitar aquela coroa usada que aparenta estar boa, ou aproveitar aquele pinhão que acelerou o desgaste da relação quando você o colocou naquela relação já desgastada.
________________________________________________________
Como calcular mudanças na relação, correção do erro do velocímetro, diferença no hodômetro, corrigir relógio do velocímetro, pião maior, coroa menor, coroa maior, pinhão menor.


Última edição por Ctrl-Alt-Del em Ter Maio 15, 2018 6:59 pm, editado 5 vez(es)

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 144
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por urso3000 em Sex Mar 30, 2018 7:16 am

Excelente explanação , muita gente gosta de fazer mudanças e isto ajuda muito a fazer uma mudança certa. Parabéns . lol!

_________________
avatar
urso3000

Mensagens : 72
Data de inscrição : 15/12/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por pacheco em Sex Mar 30, 2018 12:59 pm

Senti firmeza nessa planilha já baixei. Mas não entendi a linha do resultado, às vezes a célula fica verde outras fica vermelha. Quando fica verde o valor é negativo é vermelho quando o número aparece positivo.

pode explicar melhor?
avatar
pacheco

Mensagens : 9
Data de inscrição : 26/01/2018
Localização : Jundiaí, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por Admin em Sex Mar 30, 2018 1:48 pm

bacana a planilha,

se um cara mora em um lugar mais reto, como brasília, compensa colocar uma relação mais longa. Fazendo da maneira correta ganha se mais velocidade final e economia de combustível.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 46
Data de inscrição : 14/12/2017

http://clubedosyamaheiros.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Sex Mar 30, 2018 4:58 pm

pacheco escreveu:Senti firmeza nessa planilha já baixei. Mas não entendi a linha do resultado, às vezes a célula fica verde outras fica vermelha. Quando fica verde o valor é negativo é vermelho quando o número aparece positivo.

pode explicar melhor?

Olá Pacheco tudo beleza?

Na célula à direita da célula “Resultado”, a qual pode mudar de cor. Ela pode assumir três cores, verde, vermelha ou branca. Porque a planilha compara a relação atual com a relação nova e calcula o resultado. Este resultado pode assumir um valor positivo, negativo ou nulo.

Então, se o resultado for:

Um número positivo – a célula se torna vermelha, o número indicará percentualmente mais quanto de torque que a nova relação proporcionará em comparação com a relação atual. A velocidade final irá diminuir proporcionalmente ao aumento do torque.

Um número negativo – a célula se torna verde, o número indicará percentualmente que a nova relação permitirá maior velocidade final em comparação com a relação atual. A velocidade final irá aumentar proporcionalmente à diminuição do torque.

Igual a zero – a célula se torna branca mostrando valor nulo, significa que não ocorrerá alterações na forma que o torque e potência são transmitidos à roda pela nova relação.

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 144
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por AndréFazer150 em Sab Mar 31, 2018 8:11 am

Muito bom. Parabéns
avatar
AndréFazer150

Mensagens : 9
Data de inscrição : 31/03/2018
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Seg Abr 02, 2018 11:59 am

urso3000 escreveu:Excelente explanação , muita gente gosta de fazer mudanças e isto ajuda muito a fazer uma mudança certa. Parabéns . lol!

Obrigado. Fico feliz que as informações do post possam ser úteis para muitas pessoas.

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 144
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por mauriciocsf em Seg Abr 02, 2018 1:22 pm

muito bom, parabens.

mauriciocsf

Mensagens : 3
Data de inscrição : 02/04/2018
Localização : teresina - pi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por pacheco em Qua Abr 11, 2018 3:16 am

Ctrl-Alt-Del escreveu:
pacheco escreveu:Senti firmeza nessa planilha já baixei. Mas não entendi a linha do resultado, às vezes a célula fica verde outras fica vermelha. Quando fica verde o valor é negativo é vermelho quando o número aparece positivo.

pode explicar melhor?

Olá Pacheco tudo beleza?

Na célula à direita da célula “Resultado”, a qual pode mudar de cor. Ela pode assumir três cores, verde, vermelha ou branca. Porque a planilha compara a relação atual com a relação nova e calcula o resultado. Este resultado pode assumir um valor positivo, negativo ou nulo.

Então, se o resultado for:

Um número positivo – a célula se torna vermelha, o número indicará percentualmente mais quanto de torque que a nova relação proporcionará em comparação com a relação atual. A velocidade final irá diminuir proporcionalmente ao aumento do torque.

Um número negativo – a célula se torna verde, o número indicará percentualmente que a nova relação permitirá maior velocidade final em comparação com a relação atual. A velocidade final irá aumentar proporcionalmente à diminuição do torque.

Igual a zero – a célula se torna branca mostrando valor nulo, significa que não ocorrerá alterações na forma que o torque e potência são transmitidos à roda pela nova relação.

Obrigado pela explicação.
avatar
pacheco

Mensagens : 9
Data de inscrição : 26/01/2018
Localização : Jundiaí, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por kokuryuha em Ter Abr 17, 2018 9:37 am

Otimo post me ajudou muito, pois como sou novato com motos me deu uma noção boa para realizar ajustes na minha factor

kokuryuha

Mensagens : 1
Data de inscrição : 24/03/2018
Localização : SERRA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Ter Abr 17, 2018 8:40 pm

kokuryuha escreveu:Otimo post me ajudou muito, pois como sou novato com motos me deu uma noção boa para realizar ajustes na minha factor

Salve Kokuryuha

Há dois posts que eu recomendaria:


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 144
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por AndréFazer150 em Sex Abr 20, 2018 7:45 am

Oi gente,

Se eu fizer essa mudança de pinhão na minha Fazer 150 , colocando um de 13D, a moto passará a marcar a quilometragem para mais ou para menos, visto que a Fazer tem o sensor no pinhão, correto?
Nesse caso, como eu sempre fico anotando o consumo, nem adiantará mais, visto que a moto percorreu uma quilometragem que não rodou, correto?
avatar
AndréFazer150

Mensagens : 9
Data de inscrição : 31/03/2018
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Sex Abr 20, 2018 4:50 pm

Ótimas perguntas André,

A planilha foi criada para possibilitar a análise caso a caso. O texto do post auxilia entende-la e usá-la.

Para auxiliá-lo com suas dúvidas e encontrar as tuas respostas. Peço que insira os valores na planilha e publique a imagem dela com os resultados como eu fiz. Para que possamos continuar.

A linha de mensagens contém comentários sobre a planilha que poderão ajudá-lo.

Aguardando,

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 144
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por AndréFazer150 em Dom Maio 06, 2018 8:05 am

Então colega, tudo bem?

Coloquei uma coroa 45D da Riffel.
Ontem rodei e abasteci com 188.8km (odômetro parcial) .
No cálculo da planilha, ao colocar esse valor, diz que rodei 170.4km na "realidade". No aplicativo de consumo calculou 195km/r
Quando eu abasteci antes, estava com 5.250km no odômetro total e no posto estava 5.445km, o que totaliza exatamente 195km/r
Duas vezes que dá uma diferença de mais de 6km e alguns metros.
avatar
AndréFazer150

Mensagens : 9
Data de inscrição : 31/03/2018
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Seg Maio 07, 2018 5:36 pm

Se eu entendi perfeitamente e não estou certo se entendi todos os detalhes, que você tentou transmitir. Você mescla ou compara dados de um aplicativo que desconheço com resultados da planilha.

Quanto ao aplicativo que usas, não posso dizer nada porque não sei qual é o algoritmo que é usado nele e como ele faz este dito cálculo de distância percorrida.

Facilitaria se tu publicaste a imagem do resultado da planilha a qual eu já pedira. Para termos certeza que falamos sobre exatamente as mesmas coisas. Para depois entendermos melhor de onde viria a diferença de 5,6 km.

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 144
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por AndréFazer150 em Seg Maio 07, 2018 9:19 pm

Olá,

Segue screenshot:



Pelo menos no painel da moto está certo


Última edição por Ctrl-Alt-Del em Ter Maio 08, 2018 4:42 pm, editado 2 vez(es) (Razão : Arrumei a imagem)
avatar
AndréFazer150

Mensagens : 9
Data de inscrição : 31/03/2018
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Ter Maio 08, 2018 4:30 pm

Sobre os valores da planilha estamos de acordo. Os resultados calculados são coerentes.
Porque se a relação ficou mais curta, o espaço percorrido será menor que o indicado a partir do sensor posicionado no eixo do pinhão; que foi calibrado para uma relação 41/14 que agora está 45/14.

Agora explique melhor ou em outras palavras a origem da diferença da distância que encontraste. E como a distância diferente foi medida ou calculada. Porque o texto deu margem à várias interpretações.


Última edição por Ctrl-Alt-Del em Qua Maio 09, 2018 12:05 am, editado 1 vez(es)

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 144
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por AndréFazer150 em Ter Maio 08, 2018 10:04 pm

Olá,

Eu antes de trocar vi pessoas falando na internet que o km rodado iria alterar com a mudança.
Dei uma andada de 72km (zerei o trip em casa) coma moto original.
Depois no outro dia, coloquei a coroa 45D mais a corrente nova.
Fiz o mesmo percurso e tinha aumentado quase 7km.
avatar
AndréFazer150

Mensagens : 9
Data de inscrição : 31/03/2018
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por Ctrl-Alt-Del em Qua Maio 09, 2018 12:53 pm

André

Relendo tudo que escreveste até aqui, os números que trouxeste não são consistentes entre várias medições de distâncias reais e corrigidas.
Em outras palavras, as diferenças entre várias medições que trouxeste não seguem um padrão consistente; que possam mostrar que existiria algum erro nas relações matemáticas da planilha.  

Foi difícil entender as informações por estarem embaralhadas, levou tempo. Contudo os dados das distâncias que trouxeste não mostram relações que se repitam.

Você está usando na traseira um pneu de medida original?
Se não estiver usando um pneu de medidas originais, qual medida estarias usando na traseira?

_________________
   Ctrl-Alt-Del
avatar
Ctrl-Alt-Del
Admin

Mensagens : 144
Data de inscrição : 15/12/2017
Localização : São Paulo, SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por AndréFazer150 em Qua Maio 09, 2018 6:47 pm

Ctrl-Alt-Del escreveu:André

Relendo tudo que escreveste até aqui, os números que trouxeste não são consistentes entre várias medições de distâncias reais e corrigidas.
Em outras palavras, as diferenças entre várias medições que trouxeste não seguem um padrão consistente; que possam mostrar que existiria algum erro nas relações matemáticas da planilha.  

Foi difícil entender as informações por estarem embaralhadas, levou tempo. Contudo os dados das distâncias que trouxeste não mostram relações que se repitam.

Você está usando na traseira um pneu de medida original?
Se não estiver usando um pneu de medidas originais, qual medida estarias usando na traseira?

Colega,

Estou postando o que ocorreu com a troca da coroa e o que marcou no painel da moto, antes e depois da troca.
Optei por colocar uma coroa maior, pois ando sempre com garupa, baú e enfrento muitas subidas.
A moto é toda original, pois comprei 0km ano passado e a única modificação que fiz foi trocar a coroa e corrente.
avatar
AndréFazer150

Mensagens : 9
Data de inscrição : 31/03/2018
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Calculando mudanças na relação secundária e prevendo resultados

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum